Programa CI Brasil


Fruto de uma ação conjunta entre o governo federal, empresas e o setor acadêmico, o Programa CI Brasil tem como objetivo desenvolver um ecossistema em microeletrônica, capaz de inserir o país no cenário internacional de semicondutores.

Aprovado em 15 de junho de 2005 pelo Comitê da Área de Tecnologia da Informação (CATI), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o CI Brasil integra o Programa Nacional de Microeletrônica - PNM Design, considerado prioritário na área de informática e automação nacional.

Sua importância destaca-se pelo significativo aumento na utilização de semicondutores em diversos setores da economia mundial, tornando a demanda por Circuitos Integrados (CIs) uma questão estratégica para o equilíbrio da balança comercial e independência tecnológica do país.

A fim de atingir seus objetivos, o CI Brasil estabeleceu três principais eixos de ações aos quais correspondem, respectivamente, três estratégias. Embora desenvolvidas em paralelo, essas ações atuam de forma integrada. Desta forma, os projetistas formados pelos Centros de Treinamento (CTs) passam a atuar nas Design Houses que, por sua vez, tornam-se capazes de atender à demanda do mercado, alimentando o ecossistema de semicondutores no Brasil.


Programa Nacional de Formação de Projetistas de Circuitos Integrados

Atráves do Programa CI Brasil foi desenvolvida a ação denominada Programa Nacional de Formação de Projetista de Circuitos Integrados, em parceria com a empresa americana Cadence Design Systems.

Este programa tem por objetivo ampliar a formação de projetistas de CIs de nível internacional no País através de treinamento profissional.

O programa é ministrado em dois CTs localizados nos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo, em Porto Alegre e Campinas, respectivamente. Durante o período de formação (11 a 12 meses) os alunos do programa recebem uma bolsa de apoio do CNPq. Dentro do programa os alunos são divididos em 3 áreas de conhecimento, formando projetistas com os seguintes perfis:

  • Projeto de Sistemas Digitais - Foco em projeto de sistemas digitais de médio e grande porte. Enfatizando as etapas envolvidas no fluxo de projeto digital para tecnologias de fabricação modernas;

  • Projeto de Sistemas Mixed-Signals (AMS) - Foco no projeto de sistemas eletrônicos analógicos básicos e de interfaceamento, tais como: amplificadores operacionais e comparadores, Conversores AD e DA, PLLs e VCOs

  • Projeto de Sistemas de Radio Freqüência (RF) -  Foco no projeto de blocos eletrônicos utitilizados em sistemas de comunicação em Rádio Freqüência integrada, tais como: Amplificadores de Baixo Ruído (LNA), Misturadores, VCO, Sintetizadores de Freqüência, Filtros.

 

 

1ª edição do Programa Nacional de Formação de Projetistas de Circuitos Integrados (2008/2009)

.